Soco, tiro e bomba ou apenas um soco

Lorem ipsum dolor sit amet, consetetur sadipscing elitr

Soco, tiro e bomba ou apenas um soco

Categorias:

Gabriel

Direita, direita, direita

Save the date: 12 de fevereiro de 1976. Cidade do México. Palácio de Belas Artes. Gabriel García Márquez e Mario Vargas Llosa. Futuros Prêmio Nobel de Literatura – o primeiro por escrever sobre ansiedade, o segundo por ter descoberto a fórmula do amor, que é essa:  V – E + F = 2 [Vaidade – Egoísmo + Falcatrua = 2 autores brigando em público e fazendo vexamão.] Não confundam com Euller, o Filho do Vento.

O imbróglio foi o seguinte. Parece que Gabo andava de marotagem com a mulher de Llosa. Parece que Llosa não estava muito feliz com Gabo, que estava, enfim, à paisana no Palácio de Belas Artes, como se o mundo se resumisse ao cantarolar matutino de uma araponga. Eis que tal qual um velociraptor dos Andes, Llosa chega perto do amigo de tempos, diz algo inaudível e mete um direto no olho esquerdo de Gabo, ao melhor estilo Rocky Marciano. Gabo não reage, pois soou um gongo mental – culpa? Dificuldades motoras? Pensamentos sobre Heleno de Freitas, o maior playboy de todos os tempos? [Heleno tinha um ótimo lema: “Gol, cinturinhas e cadillacs”. Mito.] Nunca saberemos. Legenda da foto histórica: “Ó eu sambando na cara das inimigas. Não, peraí. Deu errado.” 

O Nobel colombiano, o Sugar Ray Leonard dos trópicos, também andou em desinteligência com Susan Sontag e Octavio Paz. Parece que a banca dos distintos andou chamando não sei quem de desonesto intelectual. Nunca foi fácil entender Gabo e a sua brodagem com Fidel Castro, aquele mesmo da piada-síntese de que não é bacana se apegar às tartarugas-rajadas, que chegam a viver 200 anos, porque depois a gente se apega e o bichinho morre.

Mudando de assunto, você já cantou “Spyro Gyro e ficou se perguntando depois a motivação de Jorge Ben ao escrever isso? Viram Neymar resenhando Kierkegaard? Curtam comigo Averróis & Avicena (dupla de música sertaneja ou de vôlei de praia? Não é múltipla escolha), esse negócio lindo todo, a rima rica que diz que o intelecto é separado do corpo. Meu corpo, minhas regras, perguntem ao Bentham.

Além de Heleno de Freitas, existe algum animal imortal? Já tentaram colocar o umbigo para dentro após ler o tutorial do Yahoo Respostas? Drunk responses.

Atés!